| HOME |  
ARTIGOS
História
Como Funciona?
Livros
Dicas para começar!
Com qual motor começo?
Aeromodelos Escala
Manobras
Voo 3D
.../radio_controle
Tecnonologia AM / FM
Tecnologia 2.4Ghz
.../plantas
Plantas p/Madeira
Plantas p/Depron
.../construção
Construção
CG do Aeromodelo
Dobradiças de Ponto
.../baterias
Baterias com LCD
.../motores
Regulagem&Amaciamento
Manuais de Motores
.../jatos
Jatos Elétricos
.../diversos
Curiosidades
Humor
PARCEIROS
 
 
REGULAMENTAÇÃO

 

Por Luciano Cardoso Fucci - Aeroplas Modelismo

Este artigo não se destina a aeromodelistas experientes, mas se você é um curioso ou iniciante no Aeromodelismo, aqui vão algumas informações que poderão lhe ser úteis.

O propósito aqui e lhe dar uma boa noção quanto ao funcionamento de um aeromodelo Radio Controlado demonstrando seus componentes, como funcionam, a aplicação destes componentes no contexto geral e finalmente como combiná-los (Eletrônica e Mecânica).

1-) Rádio Controle (TX - Transmissor)

Equipamento que permite Controlar o Aeromodelo a distância por meio de transmissão de ondas de rádio.


*Figura ilustra um RC-TX, 6CH, Tecnologia FM.

*Figura ilustra um RC-TX, 6CH, Tecnologia 2,4GHz .


Mais comuns hoje no mercado com no mímimo 2 e podendo chegar a até 14 canais de comando ou mais, sendo que até 4 destes canais estão disponíveis nas alavancas denominadas "stick" e os demais canais oferecidos em chaves ON/OFF, ON/Neutro/OFF, botões deslisantes, etc, variando marca e modelo.

.STICK (alavancas de controle)

Vamos tomar como base um Rádio Controle básico de 6 Canais padrão FUTABA e Tecnologia FM:

Nos dois Sticks você controla os quatro canais básicos, são eles: Acelerador, Leme, Profundor e Aileron. Os 2 Canais restantes são canais auxiliares.

Padrão FUTABA
Canal 3 - Acelerador: Controla aceleração do motor.
Canal 4 - Leme: Parte móvel da Deriva que define a direção.
Canal 1 - Aileron: Parte móvel da asa que permite manobras de asa.
Canal 2 - Profundor: Parte móvel do Estabilizador, faz subir e descer o aeromodelo.

*Dica para você memorizar e identificar os canais 1,2,3 e 4 no Padrão FUTABA:
"APAL" - AILERON (CH1), PROFUNDOR(CH2), ACELERADOR(CH3) E LEME (CH4)

*Outros padrões mais conhecidos como nos Rádios JR e SPKTRUM não fazem referência por números mas o funcionamento é o mesmo.

Nas Chaves e botões você pode colocar comandos adicionais, tais como: Trem de Pouso Retrátil, Flap, Bomba de Fumaça, afagodador para um motor a gasolina, entre outros.

E os demais canais?

Todo e qualquer comando adicional que seu modelo possa utilizar e ainda nos equipamenrtos mais avançados a possibilidade de se mixar canais. Você pode mixar os canais do profundor(2) com o aileron(1), mixagem conhecida como ELEVON, poderia ainda mixar em seu modelo canais como Flap(aux) e Aileron(1), conhecida como FLAPERON. Outra utlidade é para modelos gigantes, os famosos GIANT, onde um determinado comando necessita de mais de um servo e podem ser mixados, explicaremos neste artigo o funcionamento dos servos também.

O TX pode ser configurado em até 4 MODOS de comando, sendo amplamente utilizado em todo mundo nos MODO 1 e 2, conforme segue:

MODO 1

Canal 2 Canal 4 Canal 1 Canal 3
Profundor Leme Aileron Acelerador

MODO 2

Canal 3 Canal 4 Canal 1 Canal 2
Acelerador Leme Aileron Profundor

No Brasil a ampla maioria dos aeromodelistas opera seus modelos em MODO 2.

Motivo? No MODO 2 você combina no stick da mão direita os canais 1 e 2, aileron e profundor, tornando mais intuitivo o comando quando na realização de curvas utilizando a asa sem comando de Leme, mas esta já é outra conversa, recomendamos ler os artigos relacionados ao voo propriamentente dito, instrução de voo, simuladores, manobras, etc (MENU ARTIGOS).

TRIM, recurso disponivel nos Radios Controles a começar pelos modelos mais simples. Este é o recurso que permite fazer o acerto do seu aeromodelo em voo, corrigir pequenas tendências, fazer o ajuste fino para deixar o modelo o mais equilibrado possível, a chamada TRIMAGEM. Cada um dos quatro canais básicos possui um TRIM que parte de 0 a +120(positivo) e 0 a -120(negativo).

Caso tenha interesse em se aprofundar mais sobre o funcionamento do RC-TX e outros recursos disponíveis em modelos avançados recomendamos ler outros artigos disponíveis aqui no NO PORTAL RADIO CONTROLADO :.../radio_controle



2-) Receptor (RX)

Este componente poderia ser definido como o "cérebro" de um aeromodelo, ele é o responsável em receber os sinais do TX e comandar os respectivos canais acionando os servos(dispositivo eletrônico-mecânico) que farão com que as partes móveis do modelo tenham movimento.

Atualmente as Teconlogias utilizazadas são a recepção da Modulação em FM e 2,4GHz, no aeromodelismo largamente utilizadas as Tecnologia FM e 2,4GHz. Não vamos neste artigo explorar Tecnicamente o assunto, tais como PADRÃO DE FABRICANTE, etc, iremos apenas apontar as diferenças básicas, pois o propósito aqui é entender apenas como funciona.

Caso tenha interesse em se aprofundar mais sobre o funcionamento do RX recomendamos ler outros artigos disponíveis aqui no NO PORTAL RADIO CONTROLADO : .../radio_controle (tecnologias)

Tecnologia FM Tecnologia 2,4GHz
FUTABA SkPEKTRUM

Qual a diferença básica entre as Tecnologias?

A Tecnologia FM funciona nas Frequências 27 MHz, 50 MHz, 53 MHz e 72 MHz, já o 2.4GHz(Tecnologia spread spectrum) trabalha em uma onda de radio frequencia bem mais alta e consequentemente em um comprimento de onda diferente.

A evolução de FM para 2,4 deve-se em razão de se diminiuir a possibilidade de perda de sinal entre TX e RX.

"Como as ondas se propagam a partir do transmissor, algumas atenuações do sinal ocorrem devido às propriedades do meio (ar, na maioria dos casos), isto é conhecido como de perda Caminho(Path), a perda "Path" é derivada da equação de Friis: Path Loss = 20 log(4*p*r/λ) dB Perda Path = 20 log (4 * r * p / λ) dB "

Bem, imagino que você não irá testar esta fórmula, foi apresentada somente para demonstrar que tecnicamente comprova-se que a possibilidade de perda de sinal de um 2,4GHz é muito menor que a de um TX de tecnologia FM.

Além desta diferença existe outra muito importante que na prática em muito facilita a vida do aeromodelista.

A Tecnologia FM define a Frequência do Rádio Controle utilizando Crystais de TX e RX (par). Estes Crystais estão relacionados aos Canais. Se houverem em uma pista 02 Radios FM no mesmo Canal não poderão funcionar simultâneamente, pois um irá interferir no outro.

 


Na Tecnologia 2,4GHz não é assim que funciona, a tecnologia permite que o equipamento identifique as frequências dos outros equipamentos na pista e se posicione em uma frequência livre e com uma distância segura para não haver interferencia de outro equipamento 2,4GHz.

Este é um diferencial e tanto, pois o aeromodelista não precisa se preocupar com que canal seu colega esta voando, evitando as famosas "lenhas" por ineterferência de outro rádio. Mas é claro que nem tudo é perfeito, o equipamento 2,4GHz custa um pouco mais caro, depende da sua vontade de investimento. Minha opinião é que vale o custo-benefício. Já existem no mercado modelos de 2,4GHz 4 a 5 canais com baixo valor para aquisição.

Abaixo Tabelas que indicam os Canais e Frequências da Ttecnologia FM, sendo 72MHz a frequência mais utilizada para o Aeromodelismo:

Frequência 72 MHz
(Aeromodelos)

FREQUÊNCIA

CANAL

72.010

11

72.030

12

72.050

13

72.070

14

72.090

15

72.110

16

72.130

17

72.150

18

72.170

19

72.190

20

72.210

21

72.230

22

72.250

23

72.270

24

72.290

25

72.310

26

72.330

27

72.350

28

72.370

29

72.390

30

72.410

31

72.430

32

72.450

33

72.470

34

72,490
35

FREQUÊNCIA

CANAL

72.510

36

72.530

37

72.550

38

72.570

39

72.590

40

72.610

41

72.630

42

72.650

43

72.670

44

72.690

45

72.710

46

72.730

47

72.750

48

72.770

49

72.790

50

72.810

51

72.830

52

72.850

53

72.870

54

72.890

55

72.910

56

72.930

57

72.950

58

72.970

59

72.990

60

As demais frequências raramente são encontradas no aeromodelismo, são encontradas em equipamentos mais antigos, ou ainda em briquedos, mas, vai aí a título de informação, pois elas existem:

Frequência 27 MHz
(Aeromodelismo / Automodelismo / Nautimodelismo)

FREQUÊNCIA

COR

CANAL

26.995

Marrom

1

27.045

Vermelho

2

27.095

Laranja

3

27.145

Amarelo

4

27.195

Verde

5

27.255

Azul

6

 

Frequência 50 MHz
(Aeromodelismo / Automodelismo / Nautimodelismo)

FREQUÊNCIA

CANAL

50.800

RC00

50.820

RC01

50.840

RC02

50.860

RC03

50.880

RC04

50.900

RC05

50.920

RC06

50.940

RC07

50.960

RC08

50.980

RC09

Frequência 53 MHz
(Aeromodelismo / Automodelismo / Nautimodelismo)

FREQUÊNCIA

COR

53.100

Preto-Marrom

53.200

Preto-Vermelho

53.300

Preto-Laranja

53.400

Preto-Amarelo

53.500

Preto-Verde

53.600

Preto-Azul

53.700

Preto-Vioeta

53.800

Preto-Cinza

 

Frequência 75 MHz
(Automodelisno e Nautimodelismo)

FREQUÊNCIA

CANAL

75.410

61

75.430

62

75.450

63

75.470

64

75.490

65

75.510

66

75.530

67

75.550

68

75.570

69

75.590

70

75.610

71

75.630

72

75.650

73

75.670

74

75.690

75

FREQUÊNCIA

CANAL

75.710

76

75.730

77

75.750

78

75.770

79

75.790

80

75.810

81

75.830

82

75.850

83

75.870

84

75.890

85

75.910

86

75.930

87

75.950

88

75.970

89

75.990

90

 

Servos de Comando



Os Servos são os dispositivos eletrônico-mecânicos que irão dar vida aos comandos do seu aeromodelo.

Como funciona?

1- TX Envia sinal de comando.

2- RX Recebe sinal de comando.

3- RX aciona e comanda os servos.

4- Os servos acionam os comandos.

 

Comandos e Linkagens

As animações abaixo ilustram o funcionamento dos servos e como são feitas as linkagens.

 

   

Servos e a Bateria são conectados no RX.

 

Uma chave liga-desliga é fixada no aeromodelo.

 

 

Abaixo fotos da Linkagem na prática do Hawk Aeroplas.

Mesinha de Servos Receptor, Servo e a Linkagem Linkagem de Aileron
     
Linkagem do Profundor Mecânica/Eletrônica Linkagem Leme/Bequilha

Esta figura mostra o resultado final da linkagem da Cauda de um aeromodelo.

  

 

Baterias

 

 

Elas servem para alimentar o TX e o RX, ou ainda os motores nos aeromodelos elétricos.
Bastante utilizadas nas tecnologias NiCd, NiMH e LIPO. Leia mais sobre baterias e carregadores clicando aqui!

Carregadores

Este é um exemplo de um carregador simples de Bateria do TX e RX que normalmente acompanha o Rádio Controle.
(Carga Lenta)

 

Espero que este artigo tenha lhe sido útil ajudando a entender como funciona um aeromodelo radio controlado. Qualquer dúvida, correção ou critica será bemvinda, envie seu email para radiocontrolado@aeroplas.com.br

FONTE: Radio Controlado por Luciano C. Fucci
Florianópolis, 18/04/2010.

 

*Autoriza-se a reprodução deste artigo desde que não seja alterado em partes ou no todo
e seja informado a autoria!
(Fotos e animações são meramente Ilustrativas)

Equipe RADIO CONTROLADO

Uma inicitiva:

 

O aeromodelo radiocontrolado não é um brinquedo. A sua correta montagem, manutenção, bem como, a escolha de um local apropriado para voá-lo, são necessários para a sua segurança e a das outras pessoas. O aeromodelista tem o dever de respeitar estes quesitos básicos de segurança. A operação irresponsável ou falha na checagem técnica podem acarretar sérios acidentes e até com risco de vida. Iniciantes devem procurar aeromodelistas experientes para acompanhá-los nos primeiros vôos.

 

Desenvolvido por IT Demand Soluções Web